Cléa Sá

De Petrarca

Reli agora este texto publicado no blog antigo. Achei por bem republicá-lo, pois enaltece os nossos grandes amigos, os livros.

“Meus amigos

Tenho amigos cuja companhia me é extremamente agradável: são de todas as idades e vêm de todos os países. Eles se distinguiram tanto nos escritórios quanto nos campos, e obtiveram altas honrarias por seu conhecimento nas ciências. É fácil ter acesso a eles: estão sempre à disposição, e eu os admito em minha companhia e os despeço, quando bem entendo. Nunca dão problemas e respondem prontamente a cada pergunta que faço.Alguns me contam histórias de eras passadas, enquanto outros me revelam os segredos da natureza.Alguns, pela sua vivacidade, levam embora minhas preocupações e estimulam o meu espírito, enquanto outros fortificam minha mente e me ensinam a importante lição de refrear meus desejos e de depender só de mim. Eles abrem, em resumo, as várias avenidas de todas as artes e ciências, e eu confio em suas informações inteiramente, em todas as emergências. Em troca de todos esses serviços, apenas pedem que eu os acomode em algum canto de minha humilde morada, onde possam repousar em paz – pois esses amigos deleitam-se mais com a tranqüilidade da solidão do que com os tumultos da sociedade”.

Francesco Petrarca (1304-1374) poeta e humanista italiano, figura-chave no surgimento da Renascença. É conhecido como o mais importante sábio de sua época.

Fonte:A paixão pelos livros, Editora Casa da Palavra.

Sem comentários ainda.