Cléa Sá

Cândido ou O Otimismo

A semana passada apresentei uma nova seção. Resolvi mudar o título de “Vamos ler” para  “Vamos Ler?”. O primeiro me pareceu autoritário, lembra dever de escola, o segundo é  convidativo. Concordam?

A sugestão dessa semana é o livro “Cândido ou o Otimismo”, de Voltaire. Publicado anonimamente em Genebra, em 1759, narra as aventuras de Cândido e suas andanças pelo vasto mundo do século XVIII, às voltas com guerras, terremotos, Eldorado,  e quase sempre assessorado por um filósofo, o Dr. Pangloss, para quem “tudo vai bem no melhor dos mundos”. Um outro companheiro, Martinho, é o realista. O nome de Cândido, após o livro, tranformou-se em definição de alguém que é ao mesmo tempo otimista, ingênuo e cândido. Vale a pena ler, sobretudo numa época de tantas desilusões como a que vivemos atualmente. E quem sabe, adotemos a fórmula final do nosso herói:”Muito bem, disse Cândido, mas é preciso cultivar o nosso jardim”.

O livro pode ser encontradoem sebos. Acho que não há uma edição recente. Entrei na Estante Virtual e descobri. Ele está lá, no Sebo do Samuel, a R$ 10,00. Tente. Talvez tenha em algum sebo da sua cidade. É uma leitura deliciosa e apesar de ter mais de duzentos anos é sempre atual.

Pós-escrito: Essa matéria já estava postada quando li no Caderno Mais da Folha de São Paulo, de hoje, domingo, uma recomendação desse livro pelo Guto Lacaz. E ele fala que há uma edição recente da L&PM. Bom.

Sem comentários ainda.