Cléa Sá

Verbo

Sou árvore ao som da tua voz

me vem pequenos brotos

reverdeço

borboletas voejam ao meu redor

Ao som da tua voz contida

aflora em mim um veio de metais

os mais preciosos

sou mina de ouro e prata

e iridescências douradas brilham

e me iluminam frente a noite

que não fotografaste

Sou bela ao som da tua voz

escaninhos perdidos se abrem

revelam segredos não sonhados

me faço de mirra incenso e alecrim.

Me faço de novo ao som da tua voz.

BSB, 27/01/2013

Sem comentários ainda.