Cléa Sá

Sem título

Esta noite eu pousei na árvore da morte.

Mas o vento do mundo arrebatou-me, vivo.

E, no pouso tristonho da gaiola,

Vi-me de novo pássaro cativo.

 

 

Chegaram novas de um país distante

E tanto palpitou meu coração,

Que, com certeza, sem que eu mesmo o saiba,

Meu bem e meus tesouros lá estão…

 

 

Chegaram novas! E minh’alma veio,

Num véu de sonhos, esperar à porta.

Sustendo as esperanças contra o seio,

Ela olha…

 

Versos do livro Sparkenbrok, de Charles Morgan

Sem comentários ainda.