Cléa Sá

Desiderata

 

Caminhe placidamente entre o ruído e a pressa

e lembre-se da sensação de paz que pode existir no silêncio.

Dentro do possível, sem ser submisso,

procure se relacionar bem com todas as pessoas.

Fale sua verdade calmamente e com clareza,

e procure ouvir os outros, mesmo os obtusos e ignorantes:

eles, também, têm sua história para contar.

Evite as pessoas ruidosas e agressivas:

elas são vexatórias ao espírito.

Se você se comparar com os outros,

você poderá se tornar fútil e amargurado:

porque sempre haverá pessoas superiores e inferiores a você.

Alegre-se com os seus sucessos, bem como com seus planos.

Mantenha-se interessado em sua carreira, mesmo sendo humilde:

ela é um verdadeiro legado na mudança da sorte através dos tempos.

Exercite precaução nos seus negócios,

porque o mundo está repleto de truques,

mas não permita que isso o cegue e lembre-se

que muitas pessoas procuram grandes ideais e, em toda parte,

a vida está repleta de heroismo.

Seja você mesmo.

Especialmente, não finja afeição,

nem seja cínico em relação ao amor porque,

em face de toda a aridez e desencanto,

ele é perene como o verdor dos bosques.

Aceite serenamente o passar dos anos,

cedendo, graciosamente, as coisas da juventude.

Alimente a fortitute do espírito para sua proteção

em repentinas desgraças. Mas não se aflija com imaginações:

muitos temores são oriundos da fadiga e solidão.

Além de uma disciplina salutar, seja suave para com você mesmo.

Você é um filho do universo, não menos

do que as árvores e as estrelas.

Você tem o direito de estar aqui.

E se para você está claro ou não, não há dúvida

de que o universo está se revelando como deveria.

Por isso, esteja em paz com Deus,

qualquer que seja a sua concepção d’Ele.

E, quaisquer que sejam os seus labores e aspirações,

na confusão ruidosa da vida,

mantenha a paz de espírito.

Com toda a impostura, trabalho penoso e sonhos desfeitos,

o mundo ainda é belo.Seja cuidadoso. Esforce-se para ser feliz.

 

Sem comentários ainda.