Pois, Portugal


 
Sete meses entre igrejas, castelos, parques, museus. Muito solado por tortuosas ruas de paralelepípedos. Às vezes trens (comboios), ônibus (autocarros), bondes (carros elétricos) e, claro, barcos, afinal alguns dos maiores navegadores aprenderam aqui a domar as águas. Bacalhau e vinho, mas também cerveja e francesinhas. Fado, rock, ballet, techno e música de câmara. Lar de grandes escritores. Literatura infantil, poesia, jornalismo. Mas e o povo? Ah, o povo português…
 


Lugar de famílias fortes. Umas unidas, outras não. O próprio reino nasceu da luta entre um filho e uma mãe, em Guimarães. Bem mais tarde, nosso D. Pedro I, aqui IV, retornaria do Brasil ao Porto para lutar contra o irmão pelo reinado da filha D. Maria II. A escolha da Cidade Invicta, que não caiu diante dos mouros nem de Napoleão, foi mais que apropriada para o longo cerco. Tudo isso, no entanto, é história. As pessoas hoje são altivas, cientes de sua herança. Contudo, simpáticas, atenciosas e prestativas. Sempre bem humoradas se o sol ajuda.
 


Tudo soa tão familiar e ao mesmo tempo tão diferente. A língua se parece e muito, até ouvir a diretora da escola chamar os miúdos de canalha. Tô ao invés de alô. À continuação e até amanhã, ainda que não tenham nada agendado para o dia seguinte. Bola de Berlin que é sonho e sonho que é bolinho de chuva com mel. Isso pra não falar, se calhar, de nomes de comidas mais, digamos, peculiares, como punhetas, grelos, porros, pica no chão.

 
Sete meses. Tempo para um parto prematuro, talvez, o retorno. Deixamos e levamos saudades, essa palavra tão portuguesa. E, ainda, algumas lembranças gravadas em pixels e película de uma estadia ao som de vinil e seriados em streaming. É já hora de voltar. E pronto!
 

12 Responses para “Pois, Portugal”

  1. Marcello Sá
    30/03/2015 at 19:56 #

    Parabéns, Gê e Vini,

    Pelas fotos, pelo texto e pela oportunidade de ter passado com vocês dias tão agradáveis no Porto. Uma experiência sensorial e afetiva inesquecível para nós.

  2. delícia!!! adoro!!! quero mais! fiquei com gosto de bis… saudade docêis! bom regresso!

  3. Sonia Bastos
    22/03/2015 at 23:40 #

    Tudo muito lindo. Grata por nos presentear com suas fotos. Bjs

  4. Nat
    22/03/2015 at 20:23 #

    Que saudades! Fotos muito lindas! Bjos

  5. Anna
    17/03/2015 at 23:08 #

    Que viagem, não? Voltar pode ser difícil, mas o que vale é a experiência, a qual sempre será lembrada com muito carinho certamente. E quem sabe o que o futuro guarda? Fotos muito lindas!
    E, claro, bem-vindos de volta!

    • maria eugenia
      21/03/2015 at 21:17 #

      Obrigada querida,

      Certamente voltar é necessário, mas estar próximo à você é indispensável!! Obrigada pelo carinho, sempre!!

  6. Olga Marinho
    16/03/2015 at 20:53 #

    Ir é um direito mas voltar é uma obrigação. Conviver convosco foi um privilégio. Abraço-vos aos três.

    • maria eugenia
      17/03/2015 at 05:00 #

      Privilégio foi nosso, inspirado em vocês e nesse povo e país maravilhoso que é o ensaio !! Vocês fizeram nossa estadia ser especial, estarão em nossos corações e mentes eternamente!! Obrigada sempre amiga querida!!

Deixe um comentário para Nat