George Rodger – Fotografando para não esquecer

 

Foi o primeiro fotógrafo a documentar um campo de concentração, o de Bergen Belsen, em Abril de 1945. Imagens fortíssimas que acabariam sendo  publicadas nas revistas Time e Life e que chocariam o mundo.
Depois dessa experiência que denominou como traumática, decidiu que não queria mais ser fotógrafo de guerra. Demitiu-se e começou a trabalhar como freelancer. Embarcou numa viagem por toda a África e Oriente Médio e focou seu trabalho na vida animal, nos rituais e nas formas de vida da Natureza. Ainda que não esteja mais por aqui, morreu em 1995, é um dos mais conceituados fotógrafos da agência Magnum.

Sem comentários ainda.