Fausto Podavini

Ganhador do World Press Photo 2013- o mais importante prêmio mundial para fotografia de imprensa na categoria “Histórias da Vida Diária”, Podavini exibe no documentário “Mirella”, em branco e preto, uma história de Alzheimer e superação.
Mirella dedicou sua vida a ajudar Luigi, tentando ter uma atitude positiva e reconfortante, cuidando dele com respeito e amor intenso.Aos 71 anos, Mirella passou 43 anos de sua vida com a única pessoa que ela amou.

Para o fotógrafo,  é sempre difícil extrair dos temas “pesados” boas imagens. Também é necessário nos dias atuais se falar da ética, que é fundamental, pois serve de freio ao que realmente importa mostrar sem que ninguém saia ferido.

Parabéns pelo belo trabalho, que apesar de contar uma triste realidade, exibe através das lentes, fortes cenas de amor incondicional.

 Mirella, por Fausto Podavini
http://www.worldpressphoto.org

5 Responses para “Fausto Podavini”

  1. clelia maria martini rodrigues
    23/03/2013 at 16:56 #

    Não é fácil cuidar de uma pessoa nessas condições.
    Você não pode esmorecer, desistir nem descuidar um segundo que seja.
    É dedicação total. 24 horas no dia .
    Então, só com muito amor para se conseguir tudo isso.
    Belas fotas, mesmo tristes, mas reais e muitas pessoas encontram-se nessa situação.
    E fazem o mesmo, me pergunto?
    Não sei. Não creio que seja nessa plenitude.

  2. Denise Gomide
    20/03/2013 at 00:38 #

    Lindo, triste… e parte amarga de certas vidas. Parabéns pela divulgação!

  3. Rogério
    19/03/2013 at 18:23 #

    Belo trabalho, sem dúvida. Qualquer tema, por mais doloroso que seja, deve ser encarado de frente – não há razão para fugas.

  4. Chico Reis
    17/03/2013 at 17:51 #

    Num gosti. Triste demais, principalmente para quem passou por situações semelhantes. As fotos são lindas, mas triste.

  5. Cléa Sá
    Clea
    16/03/2013 at 23:32 #

    Belas fotos. Elas me lembraram do filme Amor, que vi há poucos dias, e que trata de tema semelhante. Parabéns pela escolha.
    Sua coluna continua muito boa.
    Cléa