As muitas faces de Cindy Sherman e o papel da mulher no mundo de hoje


Uma das mais influentes criadoras da cena artística desde os anos 1970, a fotógrafa norte-americana Cindy Sherman tem boa parte de seu trabalho em exposição no MoMA (http://www.moma.org/), em Nova York. Por meio de autorretratos cada vez mais elaborados, ela pergunta a si mesma e aos outros qual é nosso lugar na sociedade atual.

O enorme acervo do MoMA, construído a partir de 1970, é constituído de posturas políticas, com o questionamento do papel e da representação das mulheres na sociedade, na mídia, na natureza e da própria criação nas artes.

A pintura lhe deu bagagem, mas após anos de estudos acabou sentindo a limitação desse tipo de arte num mundo cada vez mais acelerado. “Eu estava meticulosamente copiando a arte de outros e então eu me dei conta que eu poderia somente usar uma câmera e colocar em prática uma ideia instantânea”.

Sem comentários ainda.