Raquel Sá

Oscar 2015


A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou no dia 15 de janeiro os indicados para a 87ª cerimônia de entrega dos Oscars. Dois filmes dividem a liderança, com nove indicações cada: Birdman, do mexicano Alejandro González Iñárritu e O Grande Hotel Budapeste, do americano Wes Anderson.


O primeiro conta a história de um ator famoso por interpretar um personagem super-herói no cinema, que decide recomeçar a carreira na Broadway (marcando o retorno do astro Michael Keaton ao estrelato, e forte candidato para levar a estatueta de melhor ator para casa) e o segundo é uma divertida comédia com um superelenco, sobre um gerente de hotel (Ralph Fiennes) que herda um quadro valioso de uma milionária, um pouco antes da II Guerra Mundial.


As indicações comprovaram que a Academia tem os seus preferidos, como o diretor Clint Eastwood, que conseguiu emplacar seis indicações, incluindo melhor filme e melhor ator (Bradley Cooper) para Sniper Americano; e a atriz Meryl Streep, que recebeu a sua 19ª indicação por interpretar uma bruxa no musical Os Caminhos da Floresta.


Além disso, existem as tradicionais esnobadas em filmes (Invencível, Interestelar, Foxcatcher); atores (Jennifer Anniston por Cake – Uma razão para viver e Jessica Chastain por O ano mais violento, assim como David Oyelowo por Selma e Jake Gyllenhaal por O Abutre); diretores (Ava DuVernernay por Selma e David Fyncher, por Garota Exemplar); roteiristas (Gilian Flynn, por Garota Exemplar); animação (Uma aventura Lego) …
E as conhecidas “surpresas”, como a indicação da francesa Marion Cotillard por Dois Dias, Uma Noite; Laura Dern como coadjuvante em Livre; Bennett Miller lembrado na categoria direção por Foxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo e o filme musical independente Whiplash – Em busca da perfeição na categoria melhor filme.
Estão em cartaz filmes que concorrem nas categorias principais (Boyhood, Whiplash, Os Caminhos da Floresta, Livre), e em categorias técnicas (O invencível, Interestelar, Operação Big Hero); além de candidatos à melhor filme estrangeiro (Relatos Selvagens, Leviatã). O favorito para ganhar a estatueta de melhor filme Boyhood – Da Infância à Juventude, que recebeu seis indicações ao todo, demorou 12 anos para ficar pronto e mostra o amadurecimento de um garoto norte-americano, filho de pais separados, dos 6 aos 18 anos.

Entretanto, o filme O jogo da imitação, que recebeu oito indicações, só deve estrear no dia 29 de janeiro, juntamente com Birdman e Os Caminhos da Floresta. A produção inglesa trata da vida do matemático Alan Turing (Benedict Cumberbatch), que salvou a vida de várias pessoas durante a II Guerra após descobrir o código de mensagens nazistas. Outro filme bem contado na premiação é A teoria de tudo, sobre a juventude do físico Stephen Hawking (com indicações para o casal principal Eddie Redmayne e Felicity Jones), que estreia antes, no dia 22 de janeiro. Mas o drama Para Sempre Alice, com a favorita para o Oscar de melhor atriz Juliana Moore, só vai entrar em cartaz no dia 26 de fevereiro, quatro dias depois da cerimônia de entrega do Oscar, que será exibido no Brasil pelo canal TNT e pela rede Globo.

Sem comentários ainda.