Regina Motta

HENRI MATISSE no MOMA/NY


O Museu de Arte Moderna de Nova York apresenta desde outubro de 2014 uma importante exposição das últimas obras de Henri MATISSE, intitulada “CUT-OUTS”- Recortes.


HENRI-Émile Benoît MATISSE nasceu em Le Cateau Cambresis, França, em 31 de dezembro de 1869 e faleceu em Nice, França, em 3 de novembro de 1954.

Matisse foi o primeiro filho de pais lavradores e comerciantes de sementes. Essa origem fez dele um artista ligado à terra, às plantas, aos animais, à natureza. Foi artista de grande expressão, sendo desenhista, pintor, gravador e escultor.


É considerado um dos artistas seminais da transição dos séculos XIX e XX. Responsável por uma pintura fluida, colorida e original onde a cor era sua assinatura.


Matisse iniciou sua arte após uma recuperação de doença grave quando esteve acamado. Até ali era um advogado dedicado à profissão (1887). Sua decisão de tornar-se artista decepcionou seu pai, porém teve total apoio de sua mãe que lhe forneceu tintas e pincéis na fase de tratamento de saúde.

Suas primeiras obras datam de 1889 quando, segundo ele, descobriu o paraíso.

Em Paris para onde se mudou em 1887, manteve contato com importantes artistas de várias tendências, como Turner, Pissaro, Russel, Rodin, Chardin entre outros. Picasso o considerava seu rival, independentemente da amizade entre eles.

Matisse passou pelo Clássico flamengo, Impressionismo, rapidamente pelo Cubismo e pelo Fauvismo como foi mais conhecido, chegando próximo ao Abstracionismo.
Foi mundialmente apreciado por suas belas obras coloridas. Seu domínio da cor e do desenho desenvolvido ao longo de quase meio século tornou-o reconhecido como figura de liderança no painel da Arte Moderna.

Afetado por um câncer em 1941, aos 72 anos, internado para tratamento sem possibilidade de manejar tintas e pincéis, contou com o auxílio de sua enfermeira Monique Boujeois. Sob orientação de seu paciente ela pintava folhas e mais folhas de cartolina em guache colorido e as recortava em figuras sugeridas pelo mestre.
Ao montar as formas, Matisse criava desde pequenos quadros a imensos painéis como os hoje expostos no MOMA/NY.
Matisse denominou esta técnica como “Desenho com tesoura”.
Henri Matisse faleceu em Nice em 3 de novembro de 1954.
Em 1952 foi inaugurado o Museu Matisse em sua terra natal.

Hoje a exposição “CUT- OUTS” pode ser visitada no Museu de Arte Moderna de NY, com estrondoso sucesso, como o “grand finale” da carreira de um dos maiores artistas do século, XX.

REFERÊNCIAS:
– HISTOIRE INTEGRALE DE L `ART- Les Grands Maitres de La Peinture Moderne-
Ed. Ambroisienne à Milan- pgs.100/101.
– MATISSE GARDEN- Samantha Friedman
– HENRI MATISSE- “Cut-Outs”- Recortes-
Karl uchberg, N. Cullinan.
– Site do MOMA/NY- “Cut-Outs”- Henri MATISSE- 2014
– STARTE- Globonews- Jorge Pontual
– Fotos: Internet

Sem comentários ainda.