Regina Motta

HELENA LOPES

“O que importa é a poética, não é o meio, é o que se tem para contar”!

Com esta frase a artista quase multimídia se posiciona em sua exposição “Desejo de Potência” na Casa Tomas Jefferson (Asa Sul) em Brasília/DF.

 

Partindo de seus trabalhos anteriores em tramas esgarçadas, rompidas, despenteadas, Helena Lopes se lança em impressões em “fine art” e serigrafias onde as formas e as cores se amparam nas fibras desfiadas e alongadas de seus esgarçados, como na vida!

E a artista se projeta como uma flecha através destes trabalhos rompendo, rasgando até que do outro lado alcança nova plataforma de criação.

Do outro lado, frente às 14 impressões gráficas estão outras 14 obras de pintura.

Desafiando uma impossibilidade de manejar lápis e pincéis,  a artista parte para uma inusitada técnica de pintura, onde tintas, telas e suas mãos se integram no movimento quase musical da construção do impossível.

E surgem os vermelhos compostos, os laranjas vívidos e os amarelos luminosos. Minúsculos quadrados se ombreiam a outros poderosos que se chocam, se comprimem ou se distendem, discutem criando incessantes questões: – E agora? E, de repente surgem os azuis e verdes que discutem seus lugares se distanciam ou se aproximam, se alongam e finalmente explodem numa instigante desconstrução.

Helena Lopes mostra o que tem a contar!

A Artista nasceu em São Paulo/SP em 1941. Mudou-se para Brasília em 1973, casada e com dois filhos.

Cursou Artes Plásticas na Universidade de Brasília-UnB, onde se destacou com uma Bolsa de Aperfeiçoamento concedida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnologia- CNPQ (1986/90).

Participou de atividades do Atelier de Gravura da Universidade.
A partir de 1990 expôs suas obras em Galerias de Arte e Museus no Brasil e no exterior- Alemanha, Argentina, Finlândia, Portugal.

Possui obras em acervos de Museus e Galeria nacionais e internacionais.

Como artista apaixonada pela Arte sobre papel, Helena Lopes possui em seu Atelier preciosa coleção de gravuras de artistas nacionais e internacionais. Neste local ela trabalha diariamente na criação, pesquisa e impressão de suas obras e recebe artistas e colecionadores. E luta por novas e preciosas oportunidades a cada momento de mostrar a que veio.

REFERÊNCIAS:
– Texto baseado em entrevista de Helena Lopes concedida à Regina Motta
em sua exposição “ Desejo de Potência” na Casa Thomas Jefferson, em 29/10/2015.
Fotos: Graça Kouri e Regina Motta

Regina Motta
Brasília, 29 de outubro de 2015.

 

Sem comentários ainda.