Regina Motta

Fernando Botero

O Brasil recebe as obras de Fernando Botero num espetacular leilão, em São Paulo. A coleção será disputada por colecionadores de todo o mundo que se manifestam em intensa expectativa. São obras que alcançam o valor de mais de R$ 150.000,00.

Botero nasceu em Medelin, Colômbia, em 1932. Em seus 80 anos, reconhecido internacionalmente, continua produtivo e mantém o seu inconfundível estilo: o Boterismo. Figurativo, no entanto com forte teor de contestação e crítica social, suas figuras – desenho, pinturas e esculturas – são sensualmente volumosas, com intenso colorido. Uma particularidade é a ausência de sombreado, pois o artista afirma que o volume de suas figuras é criado pela cor, dispensando qualquer outro recurso.

O tema é a figura humana, animais, cenas familiares e sociais, circenses, militares deixando em destaque as figuras arredondadas.

Aos 18 anos Botero saiu de sua cidade natal e viajou para Europa. Conheceu e se engajou a grupos de artistas em Madri, Barcelona e Paris, quando iniciou sua formação artística. Dois anos depois, retornou à Colômbia.

Porém foi em Florença,Itália de 1953 a 1954 que, em contato com a arte Renascentista, técnicas de afrescos, esculturas, somados aos estudos na Academia São Marcos, firmou-se como pintor.

Casado com Gloria Zea (que foi Ministra da Cultura da Colômbia), teve três filhos.

Botero viveu no México, em Nova York e mais recentemente em Paris. Atualmente reside em sua cidade natal, Medelín.

O mundo artístico, e em particular o Brasil com o leilão de suas obras, comemora emocionado os 80 anos de um dos maiores artistas contemporâneos.

Sem comentários ainda.