Regina Motta

ESCULTURA- Arte de relevo, volume, força e sensibilidade.


A escultura foi uma das primeiras expressões artísticas do Homem. A história da escultura pode ser dividida em eras como na história em geral.

As mais antigas datam do século X A.C. e encontram-se na ÍNDIA e na CHINA. No EGITO antigo as notáveis pirâmides eram decoradas com imensas esculturas. Ainda na ÁFRICA, as imagens antropomórficas esculpidas em ébano são preciosas obras de arte antiga. No JAPÃO milenar trabalhavam-se as imagens dos imperadores e suas dinastias e vários Budas.


Nas Américas, as esculturas da era pré-colombiana são motivo de estudo e apreciação de colecionadores Nas civilizações acima citadas, os temas das esculturas eram, com frequência, representação dos deuses e deusas: da guerra, da fertilidade, da colheita, do amor, da caça, enfim, da proteção da vida cotidiana. As obras eram esculpidas em pedra, ferro e cerâmica.

Da EUROPA antiga, encontram-se nos principais museus do mundo e são conservadas as notáveis obras de gregos e romanos.


O RENASCIMENTO ITALIANO, já no século XVI, retomou a escultura como uma das mais fortes e belas formas de expressão utilizando o mármore branco, de Carrara.

No BRASIL, nos séculos XVIII e XIX a arte da escultura se referia aos temas religiosos, principalmente no Barroco Mineiro com ALEIJADINHO (ver post de 28/01/2014), não deixando de lado Pernambuco e Bahia com seus importantes artistas sacros. A matéria utilizada nas obras era a madeira.

Com a chegada da Corte Imperial ao Brasil houve um choque entre a arte local já bastante característica e a trazida pela Missão Artística Francesa. A escultura sofreu descaso com importância dada à pintura, tida como arte nobre.

No final do Século XIX o escultor de origem italiana, nascido no México e naturalizado brasileiro, Rodolfo BERNARDELLI (1852/1931) trabalhou pela divulgação e reconhecimento da arte da escultura. O país ansiava por renovação, firmando sua personalidade. Isso só aconteceu no século XX com o Movimento da Semana da Arte Moderna, em São Paulo. O modernismo deu oportunidade de novas pesquisas, desenvolvimento de técnicas e ricos temas.

Naquela ocasião surgiram importantes escultores brasileiros, de origem italiana que participaram do Movimento de 1922. Eram eles, VICTOR BRECHERET E BRUNO GIORGI.
Victor BRECHERET nasceu na Itália em 1894. Iniciou seus estudos em Roma e seguiu para Paris. Em 1919, de volta a São Paulo, uniu-se aos artistas locais e foi atuante no Movimento Modernista. Suas obras têm inspiração cubista e influência da vanguarda europeia. São de forte impacto pela força e sensibilidade e podem ser apreciadas nos espaços públicos de São Paulo.

Bruno GIORGI nasceu em São Paulo-1905/1993, filho de imigrantes italianos. Ainda na infância viveu em Roma e em 1924 retornou ao Brasil. Como Brecheret participou do Movimento de 1922 e fez parte do Grupo Santa Helena. Suas obras valorizam o ritmo, o movimento com curvas e ângulos harmoniosos. Trabalhou junto ao paisagista Burle Max e suas obras podem ser apreciadas nos jardins dos prédios públicos de Brasília.

Alfredo CESCHIATTI nasceu em 1918 em Belo Horizonte e faleceu em 1989 no Rio de Janeiro. Como Bruno Giorgi e Victor Brecheret, era filho de imigrantes italianos. Estudou na Escola Nacional de Belas Artes/RJ. Amigo de Niemeyer trabalhou junto ao arquiteto no Conjunto da Pampulha e em Brasília.

Uma artista de personalidade marcante e muito avançada para a época foi Maria MARTINS, nascida em Minas Gerais em 1894 e falecida no Rio de Janeiro em 1973.
Maria de Lourdes Alves Martins era de uma família de importantes juristas e políticos brasileiros. Em frequentes viagens à Europa conheceu Picasso, Mondrian e Marcel Duchamp, com quem teve um romance. Estudou em Paris, Bruxelas e Japão. Sua obra é intensa, vibrante e extremamente moderna para a época quando foi, sem dúvida, a única artista brasileira de projeção internacional.

Escultores mais recentes, de grande projeção internacional enriquecem a arte brasileira.

Ennio BERNARDO, autodidata, trabalha com pedra e mármore em grandes volumes.
Tomie OHTAKE (ver post de 22/05/2013) possui obras expostas nos espaços de São Paulo.


Yutaka TOYOTA, natural do Japão, radicou-se em São Paulo em 1958 e tem obras em várias cidades brasileiras, como Brasília e São Paulo.

Mario CRAVO, nascido em Salvador em 1923, com obras características monumentais, em pedra ou ferro, sempre impressionantes, enriquece as cidades de Salvador, São Paulo e Brasília.

Francisco BRENNAND, pernambucano, estudou em Paris, Roma e Barcelona onde conheceu a escultura em cerâmica que até então ele considerava arte menor. Sob influência de Miró e Gaudí iniciou pesquisas sobre a técnica do esmalte e coloração da cerâmica. Conheceu ainda Picasso, Matisse, Chagal que o incentivaram na sua arte. De volta ao Brasil instalou seu atelier no bairro da Várzea, no Recife onde suas obras estão expostas, a maioria ao céu aberto.

Maria GUILHERMINA, nascida em Minas Gerais e radicada em Goiânia é uma das maiores figuras da escultura brasileira. Trabalha com formas esculpidas em pedra de grande porte.

Sonia EBLING, premiada artista gaúcha trabalhava formas femininas com grande sensibilidade e beleza.

OMAR FRANCO E DARLAN ROSA, ambos mineiros radicados em Brasília enriquecem a paisagem de Brasília e outros estados brasileiros. Jovens escultores trabalham com o aço recortado e retorcido, policromado em obras de grande porte e cada um com características bastante definidas.

O folclore brasileiro, sobretudo o nordestino é rico em esculturas em barro, madeira e ferro representativas da vida local.

Obras importantes de escultores brasileiros de projeção internacional são expostas no Parque-museu de INHOTIM, em Minas Gerais.

As esculturas a céu aberto, principalmente em São Paulo e Brasília humanizam os espaços públicos e conferem melhor qualidade de vida aos seus habitantes.

REFERÊNCIAS:
CAVALCANTI, Carlos- Dicionário brasileiro de artistas Plásticos- MEC-1974.
Pontual, Roberto- Dicionário de Artes plásticas do Brasil- Civilização brasileira/RJ 1969
Fotos –Internet.

Sem comentários ainda.