Cléa Sá

31ª BIENAL INTERNACIONAL DE ARTE DE SÃO PAULO.

COMO falar
viver
usar
aprende
r
COISAS QUE NÃO EXISTEM
“que nos confrontam quando testemunhamos injustiça ou quando encontramos situações que nos parecem insuportáveis, pois nos fazem falta as ferramentas necessárias para agir”.


Assim os curadores definem o título da originalíssima 31ª BIENAL INTERNACIONAL DE ARTE DE SÃO PAULO, a maior exposição de Arte da América Latina.


Não só o título é original, mas a sua curadoria composta de cinco grandes nomes da arte internacional: Charles Esche, escocês, dois espanhóis Nuria Enguita Mayo e Pablo Lafuente, Galit Eilat e Oren Savig, israelenses.


A curadoria selecionou e convidou 69 artistas de diversos países para em 10 meses construírem conexões pelo Brasil afora produzindo, em colaboração com a população local e com outros artistas, projetos em que o mais importante é o processo criativo, o diálogo com a contemporaneidade.


As obras/projetos traduzem o caminho percorrido pelos artistas. Pautadas por preocupações sociais e políticas, com humor, ironia e muita originalidade, são apresentadas em conjunto, montadas no belo espaço sem divisões, interferindo, dialogando umas com as outras. Algumas foram confeccionadas no próprio local da exposição.
Não existe nem mesmo um espaço para atividades educacionais, descanso, alimentação. Tudo é integrado, tudo acontece nos espaços de exibição entre objetos e artistas, interna e externamente no grandioso Pavilhão Ciccillo Matarazzo, o Pavilhão da Bienal.
Não há objeto de arte, mas pessoas que trabalham com pessoas, que trabalham em projetos colaborativos.

Nada há de óbvio na 31ª Bienal. Tudo é para se ver, discutir, aceitar, rejeitar, partilhar, aprender.

É a 31ª BIENAL INTERNACIONAL DE ARTE DE SÃO PAULO. A Bienal do Brasil.

Visite, explore, pesquise, curta, retorne, discuta e nunca mais a esquecerá.

REFERÊNCIAS:
-SITE da 31ª Bienal Internacional de Arte de São Paulo.
Pavilhão Ciccillo Matarazzo- Pavilhão da Bienal- Parque do Ibirapuera- São Paulo/SP;
-Correio Braziliense- Caderno Diversão e Arte- 29/09/2014-“Foco no Processo”-Nahima Maciel
e entrevista com os curadores Paulo Lafuente e Charles Esche em www.correiobraziliense.com.br.
-Fotos: Internet e Marcos Alves- Agência O Globo

Sem comentários ainda.