Cléa Sá

O Ministro, o cristão, o matador, o livro.

Música para meus ouvidos e, acredito, de muitos outros, as palavras do ministro Celso de Melo: ” (…) corruptos e corruptores (são) os profanadores da República, os subversivos da ordem institucional, os deliquentes marginais da ética do Poder, os infratores do erário, que portam o estigma da desonestidade (…) E, por tais atos, devem ser punidos exemplarmente.”

. No caminho de Damasco,  Saulo de Tarso  ouviu a voz de Jesus : “Saulo, Saulo, por que me persegues?” Converteu-se e tornou- se  Paulo de Tarso, o real fundador do Cristianismo.  Era sempre o que me vinha à mente quando ouvia a palavra Damasco. Agora Damasco  é o massacre, a mortandade desenfreada promovida pelo Bashar Al Assad.  Até quando? Acho que o mundo todo se pergunta.  E não há solução à vista, infelizmente.

. Aquele matador da Noruega, aquele que no mesmo dia matou 77 pessoas,  nem quero escrever o nome dele,  pediu desculpas por ter matado tão poucos. É de arrepiar.

. E para falar de coisas amenas, estou lendo o quinto volume da saga Crônicas de Gelo e Fogo, A dança dos dragões. Nem se animem, é só para jovens e aposentados.

Sem comentários ainda.