Cléa Sá

UMA PEDRA, UMA FLOR, UMA NUVEM

Para Lucas

 Inspirada em Carson Mc ‘Cullers

Lucas não quis almoçar a comidinha

gostosa feita para ele e, de propósito,

derramou água na mesa.

Logo depois, correndo pela sala, tropeçou

num vaso de planta e … lá se foi tudo pelo chão.

A mãe, zangada, pôs Lucas de castigo.

 

Sozinho no quarto, Lucas chorou duas lágrimas grossas.

E pensou que não gostava mais da mãe,

não gostava mais daquela casa.

Resolveu ir embora. Sair e conhecer o mundo.

Saiu..

Na estrada, Lucas viu uma pedra.

Era cinza, dura e fria.

Devia ter mil anos.


 

Lucas olhou, olhou… e gostou da pedra.

Quis ficar com ela, mas queria também

seguir andando para conhecer o mundo.

Pensou em carregá-la. Tentou.

Mas a pedra era pesada .Impossível.

Não, o melhor era seguir sozinho.

A pedra era dali, daquele lugar.

 

E foi andando, seguindo pela estrada. E, enquanto andava, ia lembrando da pedra:

cinza   dura  fria. E que devia ter mil anos.

 

Numa curva do caminho, Lucas avistou uma flor.

Rosada, macia e novinha.

Devia ter apenas um dia.

Lucas gostou logo da flor.

Queria ficar com ela.

Mas queria também seguir andando

para conhecer o mundo.

Pensou em levá-la consigo,

Mas lembrou que ela morreria se fosse

arrancada do seu caule.

 

Assim, seguiu pela estrada.

E, enquanto andava, ia se lembrando da flor:

rosada, macia e tão novinha. Devia ter apenas um dia…

 

Lucas, cansado, deitou no chão

para descansar um pouco.Olhou para o céu

e viu, lá no alto, uma nuvem.

Era branca, bem cheia e mudava de forma,

ao sopro do vento.

 Durava apenas um minuto.

 

 


Lucas amou a nuvem.

E descobriu, no mesmo momento,

que o lugar da nuvem era ali mesmo

onde estava, no céu azul.

Assim, continuou sua viagem para conhecer o mundo

 

E, enquanto andava, ia pensando:

na pedra,

na flor,

na nuvem.

 

Foi quando se lembrou da mãe.

E viu que gostava dela

  mais que da pedra;

        mais que da flor,

              mais que da nuvem.

Lucas sentiu fome.

                                                                               E resolveu voltar para casa.

Outro dia sairia para conhecer o mundo.

Voltou correndo.

O coração batia, apressado.

Foi aí que Lucas descobriu que estava muito, muito feliz.

4 Responses para “UMA PEDRA, UMA FLOR, UMA NUVEM”

  1. Carmen
    07/05/2015 at 13:00 #

    Cleíta, de quanta doçura você é capaz?!?!

    • Cléa Sá
      Cléa Sá
      09/05/2015 at 14:03 #

      Que coisa boa você escreveu. Obrigada, queridinha do coração.

  2. maria eugenia
    06/05/2015 at 20:14 #

    simplesmente lindo,

Deixe um comentário para Carmen