Arquivo | março, 2014

ESCULTURA- Arte de relevo, volume, força e sensibilidade.

A escultura foi uma das primeiras expressões artísticas do Homem. A história da escultura pode ser dividida em eras como na história em geral. As mais antigas datam do século X A.C. e encontram-se na ÍNDIA e na CHINA. No EGITO antigo as notáveis pirâmides eram decoradas com imensas esculturas. Ainda na ÁFRICA, as imagens […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

Um poema de Hilda Hist

Morte, minha irmã: Que se faça mais tarde a tua visita. Agora nunca. Porque o amor de Túlio O vermelho da vida, pela primeira vez Se anuncia fecundo. Diante da luz do sol O meu rosto noturno de poeta te suplica Que te demores muito contemplando o mundo Que te detenhas ali, entre a roseira […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

De costumes, saudades e contra a tirania.

O filme Amor à flor da pele, de Wong Kar Wai, me encantou. Ando com vontade revê-lo por dois motivos: primeiro, é uma bela história de amor tratada com muita sensibilidade e segundo, quero conferir se há mesmo uma cena em que o personagem faz um buraco em uma árvore e com ele conversa sobre […]

2 Comentários Continue Lendo →

O DOM

O DOM Ela sonhava sempre três realidades. Era assim: numa, o marido caía e quebrava o braço. Na outra caía e não quebrava o braço. E na terceira não caía, mas dançava. Ao acordar ela escrevia duas das versões e estas não aconteciam. O não escrito virava realidade. Um dia sonhou que um gato na […]

1 comentário Continue Lendo →

Alma minha gentil, que te partiste

Alma minha gentil, que te partiste Tão cedo desta vida, descontente, Repousa lá no Céu eternamente E viva eu cá na terra sempre triste. Se lá no assento etéreo, onde subiste, Memória desta vida se consente, Não te esqueças daquele amor ardente Que já nos olhos meus tão puro viste. E se vires que pode […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

Eve Arnold, a fotógrafa que enxergava a alma

Da infância pobre e difícil, Eve Arnold guardou o olhar crítico e sincero que resultou em imagens fortes e honestas, e ajudou a abrir caminho no fotojornalismo para outras mulheres, numa época onde as redações eram quase 100% masculinas. Depois de ser descoberta por Henri-Cartier Bresson, foi convidada a ingressar na agência Magnum. Trabalhou com […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

Daqui do meu canto

. Cláudia da Silva Ferreira, trabalhadora, mãe, é assassinada pela polícia do Rio de Janeiro. O fato foi documentado por uma câmera e tem repercussões. Se não tivesse sido filmado o corpo da mulher sendo arrastado pelo carro da polícia, haveria alguma consequência? O Governo vem e pede desculpas, promete apoio e indenização, mas de […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

Gui Veloso, Entre a Fé e a Febre

Entre fé e febre, Gui Veloso tem um árduo caminho a percorrer . Nesse ensaio, a crença naquilo que não se vê é retratada em imagens mágicas através de populações invisíveis. Gentes e lugares onde a esperança em algo além de nós mesmos é condição indispensável para a sobrevivência. Muitas dessas comunidades fazem seus próprios […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

Labirinto

Maria Luiza Pires Mendonça Este ser todo amor que não sou eu, está aqui o lado meu: quer saber o quanto valho. Quer saber do meu valor. Quer saber do tono, o grado tenaz em que estou. Quer saber dos planos meus. Se conheço algum atalho Que encurte meus passos. Se conheço as leis de […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

GUIGNARD, o anjo pintor, gravador, desenhista e decorador.

Friburgo/RJ- 1896 _ Belo Horizonte/MG-1962 Alberto Veiga Guignard nasceu em Nova Friburgo/RJ em 25 de fevereiro de 1896. Filho de Alberto José Guignard e Leonor Veiga Guignard, teve uma irmã, também chamada Leonor. A família abastada era de origem francesa vinda para o Brasil com a família imperial. Seu pai faleceu jovem vítima de um […]

Deixe um comentário Continue Lendo →