Arquivo | janeiro, 2014

Sonho

Porta entreaberta de um reino que emerge e não se firma fimbria de um vestido uma mulher passa e soluça ao vento é o vento que soluça enquanto a mulher passa ? esparças nuvens traços rarefeitos Quem soluça? Alguém suspira? Não há como agarrar a névoa a neblina que se desfaz ao ligeiro mover na […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

COLÓQUIO DAS ESTÁTUAS

Carlos Drummond de Andrade- 1958 Sobre o vale profundo, onde flui o rio Maranhão, sobre os campos de Congonhas, sobre a fita da estrada de ferro, na paz das minas exauridas, conversam entre si os profetas. Aí onde os pôs a mão genial de Antônio Francisco, em perfeita comunhão com o adro, o santuário, a […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

BARROCO MINEIRO – 2ª parte.

O melhor e mais completo exemplo do Barroco Mineiro encontra-se concentrada em Ouro Preto, especialmente na Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Assis e em Congonhas do Campo, no Conjunto do Santuário de Bom Jesus de Matozinhos e Passos da Via Sacra. Não por coincidência são também os mais representativos do maior artista […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

George Georgiou “Hidden: Psychiatric Hospitals”

Outra cor poema: Vinicius Souza fotos: George Georgiou (O corpo na cama Mancha de Homem Escama, Morte.) Acordou com fome Lembrou do Mar Dos peixes azul sonho, Longe A fome voltou Aguardou um pouco Antes de olhar em volta, Voltar Exigiu o sonho Tornar a sonhar Vento, areia, calor Outra cor George Georgiou é fotógrafo […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

A estrela, ano novo e a página em branco.

A minha frente o papel em branco à espera de um assunto, o primeiro de 2014. Em vão. Até aqueles que perambularam pelos meus pensamentos se esconderam, escaparam nas inúmeras conversas de fim de ano. Pensei muito, dias atrás, no significado dos Reis Magos e em como são pouco festejados entre nós. Logo eles que acreditaram no brilho da […]

1 comentário Continue Lendo →

Carta a Terêncio

Meu caro Terêncio Começo a carta com este poema: “Se soubesses quão pouco me interesso pelos quatro elementos desta Terra e pelas cinco faculdades do homem! Alguns sábios da Grécia, ao que dizem eram capazes de propor um cento de enigmas aos que ouviam. É total a minha indiferença a este respeito. Vinho! Toca o […]

8 Comentários Continue Lendo →

Tim Walker: Da moda ao sonho e à poesia

Talento, sorte e grandes mestres ajudaram a formar a carreira de um fotógrafo extravagante, romântico e sofisticado. Assim é Walker. Na infância, morou perto de uma loja de vestidos, figurinos e fantasias de duas irmãs turcas na capital inglesa, cuja vitrine sempre mutante preencheu sua imaginação de tecidos, pregas e rendas. A paixão pelas roupas […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

Dois poemas de Juan Gelman

claro que morrerei claro que morrerei e hão-de levar-me em ossos ou cinzas e dirão palavras e cinzas e eu hei-de morrer totalmente claro que isto acabará minhas mãos pelas tuas alimentadas hão-de pensar-se de novo na humidade da terra eu cá não quero caixão nem roupa que o barro aceite minha cabeça e que […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

A Vida Secreta de Walter Mitty (The Secret Life of Walter Mitty

O primeiro texto deste ano é sobre a encantadora produção norte-americana A vida secreta de Walter Mitty. O comediante Ben Stiller – conhecido por dar vida a caras bobos em comédias bem comerciais – interpreta o personagem título, um sujeito sonhador, sensível, que vive criando situações em sua mente, mas nunca as concretiza. Ele trabalha […]

Deixe um comentário Continue Lendo →

Daqui do meu canto

. O Papa Francisco, numa cerimônia na Capela Sistina, batizou 32 crianças e entre elas a filha de uma mãe solteira. Com isso, ele muda comportamentos da Igreja Católica que até a pouco tempo não permitia que se batizasse a criança sem provar que os pais eram casados. Ninguém me contou: eu vivi tal situação. […]

Deixe um comentário Continue Lendo →